Joaquim Silva

Morei numa casa vertical com 8 pessoas, subíamos para lá de 100 degraus. Bom para as panturilhas. As pessoas criam estratégias para viver bem e talvez não seja tão importante a estratégia em si, mas o fim. Quando chegamos o táxi tocava Leila Pinheiro e um menino me ajudou a subir as malas. Graças a Deus! Da próxima vez só levo as que conseguir carregar. Esqueçam-se os diversos sapatos. Talvez havaianas sejam mesmo lindos calçados.

Um comentário:

  1. Uma vez a gente foi num congresso no Rio de Janeiro, e tinha uma guria q levou uma mala maior q ela. Pense, uma guria de um metro e meio carregando uma mala de um metro e sessenta...

    Daí uma hora o ônibus atolou e a guria pediu pra eu levar a mala dela, e eu, obviamente me recusei. Perguntei pq deveria carregar as coisas de outra pessoa, se já pra evitar peso trouxera só uma mochila de carregar nas costas?

    Ela disse q era pq eu era homem e ela era mulher. Aí eu falei q se era pra tratar em termos de estereótipos, então eu carregava o excesso dela, mas ela, em sua função feminina, deveria lavar minhas cuecas e meias, pq eu trouxera pouca coisa, vai q falta na hora de trocar?

    Ela se recusou e um tongo americano fez o serviço por mim. Precisei comprar uma camiseta do Surfista Prateado q tenho até hoje, pq minhas roupas sujaram mto mais q o previsto, já q precisamos andar na lama da estrada em q o busão atolou.

    ResponderExcluir