Direito nosso

Pertence a nós todos o direito da expressão por meio da arte. Seja pelo desenho, dança, música e tantas outras. Melhor ainda: não somos obrigados a um padrão estético uniforme ou a uma perfeição profissional. Permitamo-nos, portanto, a expressão sensível.

Recomendo veementemente "A Estética do Oprimido" de Augusto Boal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário