Tomada de posição

Sobre a Belo Monte, os estudantes da Usp e outras polêmicas do porvir:

"Meu partido está tomado. Não da Arena nem do MDB, sou desse partido congregacional e superior às classificações de emergência, que encontra na banda o remédio, a angra, o roteiro, a solução. Ele não obedece a cálculos da conveniência momentânea, não admite cassações nem acomodações para evitá-las e principalmente não é um partido, mas o desejo, a vontade de compreender pelo amor, e de amar pela compreensão.
(...)
Coisas de amor são finezas que se oferecem a qualquer um que saiba cultivá-las, distribuí-las, começando por querer que elas floresçam. E não se limitam ao jardinzinho particular de afetos que cobre a área de nossa vida particular: abrangem terreno infinito, nas relações humanas, no país como entidade social carente de amor, no universo-mundo..." (Segundo Wagner Homem no livro "Chico Buarque", essas são palavras de Carlos Drummond em homenagem a música "A Banda".)

3 comentários: