Sustentabilidade Tupiniquim

Não sei se a história que vou contar é motivo de riso ou choro. 

Estamos nós, brasileiros, aprendendo a lidar com nossos resíduos. Vemos aqui e ali alguma campanha sobre reciclagem de lixo. Nas nossas cidades os catadores de lixo são pouco valorizados por esse serviço tão útil, trabalham informalmente e recebem uma baixa remuneração.

Hoje descobri que o flanelinha da rua do meu trabalho também atua no ramo da "coleta seletiva". Até aí, nada além do ordinário. Observei que ele tomava conta de um saco cheio de latas inteiras, enquanto que no meio da pista tinham várias latinhas de veneno-preto largadas. Como tornou-se inevitável, os carros passavam e esmagavam as latinhas. Ele catava as latinhas amassadas e jogava as latas inteiras no meio da rua. E assim ia, aproveitando a força automobilística para compactar o alumínio.

Se o nosso sistema de coleta de lixo é precário, ao menos nossos catadores são engenhosos.

3 comentários: