Rodoviária

Era véspera de natal. Um moleque pedia dinheiro pra ir para casa, enquanto eu arguia ele (se fosse o caso poderia eu mesma comprar a passagem e entregar-lhe o bilhete) uma senhora lhe deu uma quantia. "Agora só falta dois". O moto-táxi do outro lado da pista o levaria. Completei a passagem. Feliz da vida o menino nos agradeceu, apertou a mão da senhora e a minha. Não tem de quê! "Você além de bonita, é educada". Nessa situação, não estava esperando um elogio, ainda mais sobre a minha educação. Mas como me disseram no post anterior, elogios são bons, eu estava feliz.

É um espaço escuro. São assim as rodoviárias que conheço, muito concreto, pouca iluminação. Comércio de artigos mais baratos, lanchonetes não tão atraentes.

"O vidro é leve para o seu braço, mas pesado para o seu bolso". Assim dizia um bilhete na banca-de-jornal-bebidas-e-biscoitos onde comprei uma cajuína.



7 comentários:

  1. Tomar banho em rodoviária... tenso.

    ResponderExcluir
  2. Mas ó, vou te falar de um detalhe que eu não postei. Nessa Rodoviária questão o banheiro era bem limpo pra o padrão rodoviária. Eu lembro que eu já tava me preparando pra pagar o banheiro (várias rodoviárias tem isso né?) E não tinha ngm na porta cobrando. Entrei meio tensa e me surpreendi.

    Mas nunca precisei tomar banho em rodoviária não...

    ResponderExcluir
  3. 3 dias na estrada te forçam a fazer isso...

    ResponderExcluir
  4. Assim como as ruas as rodoviárias são marginalizadas também.

    Eu fiquei com uma imagem tensa da rodoviária lá do Rio, uma que a gente passou na frente, mas do outro lado da rua naquele dia que a gente se perdeu na área do porto. Era a rodoviaria ali né?

    ResponderExcluir
  5. Verdade...

    Ali era sim a rodoviária, e ali é de fato tenso e perigoso de se transitar a pé. A rodoviário do Rio foi reformada e depois disso eu não a visitei, mas da última vez ela não fugia muito as características que eu descrevi no post, ela é uma das minhs referências mentais.

    ResponderExcluir