O mundo que vejo da janela


Ela: Caaaadê você?!

Ele: Oi amooor, to aqui!
Aiii ai-ai aiiii! (cantando algum hit popular)
Uma vagabunda ontem, me falou que queria morrer, se jogar embaixo de um ônibus. Me diz se eu vou fazer isso? Morrer por uma vagabunda? Eu quero é ficar vivo.

Ela catava o lixo da rua - plástico e papel - e colocava numa sacola.

5 comentários:

  1. pela primeira vez, n sei o q comentar.. devo comentar ou n? jamais saberei...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ashishaiushai não precisa. Mas comentar dizendo que não sabe o que comentar foi uma boa saída.

      Esse foi um fragmento das coisas que vejo por aí. Quis compartilhar :)

      Excluir
  2. também não morreria por uma vagabunda, kkkk'

    forte de dizer? rs;
    caminhando na sua escrita moça!

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a questão nem é de ser uma vagabunda, mas morrer por outrem. Será que vale?

      Obrigada pela visita! :)

      Excluir

  3. Belos lábios seus, imaginando aqui as suas entrelinhas! rs!

    Vim parar no seu blog a partir de comentário seu deixado neste interessante site:

    http://www.outraspalavras.net/quem-somos/

    no qual vc conta sobre censura da Folha a um comentário seu, o que eh comum. Foda eh ter comentário continuamente censurado numa revista que admiro, esta aqui:

    http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=20776

    Em uma revista que prega democracia e liberdade, nunca poderia esperar a censura grosseira.

    O assunto era o agronegocio, muito bem tratado neste doc sobre agrotóxicos

    http://www.youtube.com/watch?v=8RVAgD44AGg

    Eu cobrava, educadamente, mais contundencia da revista para uma materia publicada sobre o consumo de veneno na agricultura.

    E na ocasiao havia um banner no site de propaganda do governo divulgando apoio financeiro a agricultura familiar.
    Provoquei ao observar que ali estava implícita uma propagada da indústria do veneno, devido a um fato pouco divulgado:

    o pequeno agricultor, para receber credito do governo, necessita apresentar notas fiscais comprovando q adquiriu pesticidas, herbicidas e sementes transgenicas! É a condição imposta pelo lobby da industria do veneno: todos somos envenenados!

    Foi este o tom do meu comentario, e para minha decepção, foi censurado.

    O tal banner eh(ou era) fonte de entrada de grana para revista, e por esta razão, o progressista veículo portou-se como os piores representantes da mídia conservadora.
    Quem foi liberar meu comentario sobre o tema foi a boa revista Carta Capital, a q menos censura meus comentarios! rsrs.

    E vc, o q faz nesta Teresina? no momento ando em colisão com alguns paulistanos fascistas rsrs.

    quando puder e se desejar, me responda por aqui:

    ancorarte10@gmail.com

    Bjs,
    Anderson




    ResponderExcluir