Vale a pena a anarquia?

Outro dia, como não raro acontece, me faltou comida na geladeira e o jeito foi apelar para o serviço delivery de comida chinesa. Ansiosa, fiquei na janela observando o parco movimento, esperando o motoqueiro chegar. Alguns carros passam buzinando, avisando que estão passando. Outros, andam na contra-mão. Já ouvi falarem: de noite, aqui no Centro, não tem essa coisa de mão e contra-mão, não passa quase ninguém por aqui.

Cansei de esperar na janela. Fui ler um livro, navegar na internet. E nada. Quando estava prestes a telefonar para saber do meu pedido, o telefone tocou: o motoqueiro sofreu um acidente, um carro cruzou a preferencial sem parar e colidiu com a moto.

11 comentários:

  1. Eu desisti de colocar itálico em estrangeirismos... senão toda vez que eu escrevesse sobre computador as pessoas iriam ler 80% do meu texto achando que eu era pizzaiolo

    ResponderExcluir
  2. Já aconteceu isso comigo tambem. O pedido demorou um tempão pra chegar e depois me ligaram avisando do acidente do motoqueiro.

    ResponderExcluir
  3. ashiushaihsa essa do pizzaiolo foi boa. Eu nem sei pq eu insisto em colocar itálico nos estrangeirismos. É um certo estrangeirismo.

    E a questão não é tanto o atraso do meu pedido. É que ignorar as leis, pode levar a consequências drásticas, nesse caso o acidente com o motoqueiro.

    Meu pedido foi só para ambientar a história numa cena cotidiana.

    Tava mais cedo discutindo isso... como é que funciona um país, onde cada um escolhe as leis que vão seguir.

    Algumas leis nos desagradam, mas o melhor caminho é realmente a desobediência civil? Não to dizendo que não seja. Mas acho que vale a reflexão.

    ResponderExcluir
  4. *é um certo preciosismo. Acho que to precisando descansar a mente, é a segunda vez que troco palavras nesse post!

    ResponderExcluir
  5. Ah sim.. é que o único "despertar" pra esse seu questionamento de forma mais direta foi feita só no título, só que eu li o título e acabei não dando muita atenção.

    Com relação ao texto tem uma nova lei (não sei bem o que é lei e o que não é em termos de direito, só que aos meus termos é uma lei) em que ficou proibido aquele tipo de promoção de entrega de "no máximo tanto tempo ou seu delivery grátis". O que faz bastante sentido, já que esse tipo de coisa só incentiva que a categoria de motoboys acabem colocando suas vidas, e de outras pessoas, em perigo (não sei o escopo da lei, se é municipal, estadual ou federal).

    Trazendo isso pro que eu acho que você tentou passar, eu me pergunto: Leis são realmente um mal necessário? Qual sua real função? É possível um mundo sem leis?

    ResponderExcluir
  6. Eh, verdade, eu fiquei na dúvida se escrevia mais para fazer essa conexão ou deixava o leitor perceber essa "provocação" sozinho. Bom se alguém chegar a ler os comentários, vai descobrir o que está em questão.

    É interessante essa nova lei. Mas talvez seja desnecessária. Porque pelo que eu entendi, é uma lei que obriga que outras leis, no caso as leis de trânsito sejam cumpridas. Além do mais, isso não seria já assegurado pelas leis de segurança do trabalho? Acho que o empregador não pode colocar seu funcionário sob riscos de acidente e vida, sejam quais forem. Como é no caso dele querer que o motoqueiro faça a entrega num tempo que o impossibilita de manter sua própria segurança.

    Agora nesse caso, parece que o erro não foi do motoqueiro, e sim de um carro que cruzou a rua sem parar. (eu explicaria isso melhor com um desenho x=)

    Isso isso, são esses questionamentos que estou fazendo! Talvez sejam um mal necessário. Ao menos por ora... acho que devemos aprender a pensar coletivamente antes de nos desvencilharmos das leis.

    ResponderExcluir
  7. É.. eu consigo imaginar uma sociedade utópica aonde leis não fossem necessárias... ou que fossem mínimas, mas em termos práticos eu me questiono se um dia isso seria possível mesmo pensando coletivamente e todos sendo compreensivos.

    ResponderExcluir
  8. O que acontece eh justamente isso, correria desmbestada, falta de reflexão, falta de meditação, as coisas vão se atropelando e ninguém pára para pensar aonde essa loucura toda vai nos levar. O ato desesperado, o gesto e fala não analisados...
    Todo efeito tem um a causa e toda causa um efeito.
    Vamos respirar mais o ar e oxigenar a mente que deveria comandar o corpo e não ser arrastado por ele.

    ResponderExcluir
  9. A solução é colocar uma placa de preferencial no carro, aí ele nunca vai estar errado em cruzar rua nenhuma, pq vai ser um carro preferencial...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem maluco que coloca sirene de polícia ou ambulância em carro particular com essa ideia.

      Excluir