Não me dê um caderno verde

Nunca me dê um caderno verde. Nem com pautas. Desculpa. Eu entendo o seu carinho, mas um caderno assim não serve de nada para mim. Meus cadernos são para desenhar. Mesmo os de estudo, eventualmente vão ter um rabisco ou um croqui.

Só que na verdade não é o desenho em si que me atrai. Eu gosto de colorir, de subverter as cores. De pintar pessoas de azul, os cabelos de verde, os lábios de roxo. Gosto de céus amarelos, nuvens vermelhas. E o caderno verde já vem com cor. Não dá certo.

Eu posso até tentar fazer um desenho ou outro numa folha colorida. Mas quando eu penso que vou viajar e só tenho um caderno verde para levar, fico triste.

É assim, sou filha única e quando criança aprendi a vencer a solidão desenhando. Então por favor, quero folhas brancas.

3 comentários:

  1. Na última década eu usei dois cadernos: Um pra graduação e outro pro mestrado.

    Ambos eram brancos e cheios de (péssimos) desenhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ashiuhsauihsa não seja tão duro consigo mesmo :) o importante é se libertar para desenhar :)

      Excluir
    2. Ah, mas que seria bom ter maís técnica, seria =P

      Excluir